« HE:labs
HE:labs

Um pouco sobre Lean UX

Postado por Aluísio Azevedo em 05/08/2013

Hoje em dia com ciclos de desenvolvimento cada vez mais curtos, novos softwares e novas features são lançados cada vez mais rápido no mercado. Para se destacar com o seu produto neste meio, é preciso não só entregar software funcionando, mas também manter a qualidade da esperiência de uso dele.

Dentro dessa nova perspectiva, vem surgindo os conceitos de Lean UX, onde através da combinação de metodologias e práticas do Len Startup e Design Thinking, os processos de projetos do design de experiencia tradicional são aplicados aos ciclos de desenvilvimento agil.

Ao invés de metodos em cascata, aonde o processo de design é fragmentado em várias etapas que atuam quase de forma independende cada uma, o processo é aplicado dentro da realidade de ciclos menores de trabalho, mais iterativos, e com feedbacks constantes entre todos os membros da equipe e também os usuários do produto.

Alguns dos principais pontos são:

Participação de todos

Todos os envolvidos no projeto devem atuar nas decisões e participar das reuniões para definição de escopo e decisões de design. É muito importante a troca de experiencias e colaboração entre todos os membros do time, aumentando o poder da equipe em melhorar o produto com diferentes pontos de vista.

Manter o foco na solução do problema

Ao invés de sair implementando features levantadas pelo seu cliente, você deve ter em mente que por trá disso existe um problema a ser resolvido. O papel do time é entender este problema e resolve-lo da melhor forma possível, economizando o máximo de recursos que puder.

Conhecimento compartilhado

É importante que o conhecimento do projeto esteja sendo compartilhado e absorvido por todos na equipe. Falhas em comunicação podem acarretar em iterações perdidas. Todos devem manter o conhecimento geral do produto, das condições de mercado que ele está inserido, dos tipos de usuários entre outras características. Quanto mais colaborativo e constante é este processo, menos tempo é perdido com documentações e guidelines de design desnecessários.

Software on-line > documentação

Documentos não vão resolver os problemas dos usuários, software funcionando sim. Por isso é importante manter o time afastado das documentações e focado nos resultados. Medir o impacto de novas features para os usuários e manter a melhor experiencia de uso possível é mais relevante do que gerar documentos que vão ficar perdidos com o tempo.

É permitido falhar

Permissão para falhar gera uma cultura de experimentação e com isso um ambiente mais criativido e inovador. É essencial que estes ambientes aconteçam em um projeto de ux, para que a equipe consiga experiementar novas soluções, aprender com as falhas e contruir produtos melhores a partir dessas experiencias.

Pesquisas contínuas

Entender o que pensam, como agem e como estão usando o produto que você está desenvolvendo são tarefas que devem ser realizadas regularmente durante o processo de desenvolvimento. Porém o mais importante, é que neste processo, todo o time esteja envolvido para que todos possam criar empatia pelos problemnas que os usuários estão enfentando e possam trabalhar com isso em mente nas melhorias do software.

Adotando estas práticas é possível mudar o mindset sobre design, ao invés de documentos, pode-se conversar em cima do que funcionou ou não dentro de uma implementação e validação. O livro Lean UX - Applying Lean Principles to Improve User Experience, escrito pelo designer Jeff Gothelf, é uma excelente fonte de recursos para entender melhor e conseguir por em prática metodologias que vão melhorar o seu processo como designer.

Compartilhe

Sabia que nosso blog agora está no Medium? Confira Aqui!