« HE:labs
HE:labs

Mitos de design que você deve considerar na sua próxima Landing Page

Postado por Aluísio Azevedo em 10/03/2014

A landing page de um projeto é uma das primeiras coisas que o usuário entra em contato ao se relacionar com um produto digital. Por isso, o cuidado com essa parte do sotware é essencial na hora de pensar em conversões, leads e novos usuários. Neste post, falarei sobre alguns mitos que muitas vezes são aplicados na criação de landing pages, mas que podem estar atrapalhando o sucesso do seu produto.

As pessoas leem

A maior parte dos usuários que passam pelo seu site, apenas dão uma olhada geral, não olhando realmente o conteúdo. A não ser que algum conteúdo seja de extremo interesse para ele naquele momento.

Quando navegamos pela internet, nós vamos escaneando o conteúdo de maneira rápida e automaticamente fazendo um filtro do que deve ser olhado com mais atenção e o que não é interessante. Para assim, pararmos com mais calma em um determinado tópico e nos aprofundarmos mais um pouco.

Sendo assim, na hora de pensar no conteúdo de uma landing page por exemplo, tente evitar grandes blocos de textos e instruções desnecessárias. Estruture o design da página para que o usuário possa escanear superficialmente o conteúdo apresentado de maneira clara e objetiva e pense em maneiras de destacar os pontos chaves.

Este artigo de 1997 do Jakob Nilsen fala mais sobre o assunto.

Usuários não usam a barra de rolagem

Um grande mito é achar que o usuário não vai rolar a página e por conta disso querer colocar todo o conteúdo "above the fold".

Acreditar que as pessoas não irão rolar uma tela para ver o resto do conteúdo é a mesma coisa que acreditar que quando elas pegam um folder ou um cartão de visitas, não viram para ver o verso.

Obviamente o conteúdo que se apresenta no topo tem mais visualizações e precisa ser pensado para que desperte o interesse no usuário de continuar a navegar pelo resto.

Este artigo apresenta alguns estudos feitos com usuários sobre o assunto.

Espaço em branco é desperdício

Muitas vezes, é difícil convencer alguém que quer preencher todo os espaços possíveis de uma página, acreditando que isso é uma maneira de aproveitar melhor as áreas disponíveis. Mas utilizar o espaço em branco ou espaço negativo é, na verdade, uma das técnincas mais preciosas do design gráfico. Não criar estas áres de respiro no layout pode prejudicar o seu projeto.

Mais espaços em branco, criando áreas vazias em volta de textos por exemplo, ajudam a tornar a leitura mais confortável para o usuário. O conteúdo apresentado também passa mais credibilidade e se torna mais elegante quando temos uma melhor distribuição.

The empty space on a page can be every bit as important as the space occupied by imagery, because even empty space serves a purpose and supports the visual integrity of a layout, Jason Santa Maria.

http://alistapart.com/article/whitespace

Call-to-action em cores vibrantes convertem mais

As cores têm um papel muito relevante quando se pensa em comunicar algo. Transmitem sentimentos diferentes e ajudam a dar ênfase em algo ou a neutralizá-los. E ainda, são relacionadas ao posicionamento deu uma marca também, etc.

Dentro de todos estes aspectos, deve-se levar em consideração muitas coisas para que o design tenha um equilíbrio e possa transmitir o que você pretende dentro daquele contexto para aquele target. Criando assim, uma boa experiência para quem está em contato com o material projetado.

Achar que simplesmente colocar uma cor quente em um botão call-to-action e que isso vai aumentar suas conversões porque você viu este experimento no site da 37signals ou algo assim, não é legal.

É preciso pensar em harmonia, equilíbrio, branding, propósito e contraste. Tudo isso tem que estar equilibrado em uma paleta de cores para que você traga confiança ao seu usuário. Em alguns casos, pode ser que um botão vermelho radiante funcione para um certo tipo de público em um determinado contexto. Em outros, pode ser que não. O fato de ter cores destoando muito pode causar um desconforto no usuário e fazer com que ele não se sinta confortável em clicar no call-to-action para ir para uma próxima etapa.

#

Existem várias soluções e fórmulas diferentes sobre landing pages sendo compartilhadas a todo momento na internet. Porém, tudo isso deve ser analisado e aplicado dentro da realidade do seu projeto que possui características e circunstâncias únicas.

Para se criar uma landing page de sucesso, é importante trabalhar de maneira incremental, usando métricas, análises e pesquisas para entender melhor qual o perfil do seu público e fazer mudanças relevantes dentro deste contexto.

Compartilhe

Sabia que nosso blog agora está no Medium? Confira Aqui!