Comportamento nas redes sociais: cuidado com a imagem pessoal e profissional

Qual é a imagem que você vende nas redes sociais?

A pergunta pode ser um pouco agressiva, mas hoje o marketing pessoal divulgado nas redes sociais é assunto sério. A popularização da internet mudou a forma como as pessoas se relacionam, e as redes sociais se tornaram grandes protagonistas desse processo. Elas estão transformando o acesso à informação e o compartilhamento dela, e, inevitavelmente, acabam modificando os modos e as relações de trabalho.

Todos os usuários das redes sociais transmitem uma mensagem para quem quiser ver o seu perfil. As plataformas digitais já se comunicam automaticamente com gostos e opiniões pessoais. Empresas buscam ler perfis de candidatos antes da contratação e monitoram se o funcionário não está dizendo barbaridades contra missões e valores da empresa onde trabalham.

No início deste ano, um case corporativo ficou famoso nas redes sociais. Um estagiário da Cantareira Construtora e Imobiliária foi demitido após fazer posts machistas em suas redes sociais pessoais. Nas fotos em que tirou ao visitar uma obra, escreveu na legenda algo como "procurando uma feminista para ajudar a descarregar a carga de cimento".

A empresa se manifestou na página do Facebook afirmando que as opiniões do garoto não refletiam a visão da construtora. Via assessoria de imprensa, a Cantareira afirmou que o estagiário foi informado de que seria demitido por não ser possível manter alguém que disseminasse opiniões sexistas.

Cuidado! Está postado? É para sempre. O que você lança no ciberespaço revela crenças, valores, preconceitos e pode criar muita saia justa. Domine as regras de bom comportamento do mundo digital, e não erre.

alt

Lembre-se: Pesquisar sobre um candidato no mundo virtual já faz parte do trabalho de um recrutador há muito tempo. Geralmente, perfis no LinkedIn são os mais acessados na hora de buscar informações sobre o profissional, mas não descartam a busca no Facebook ou Twitter.

O lado da empresa

Dentro da atual era tecnológica, é sempre prudente que a empresa adote uma política interna utilizando, por exemplo, um manual de boas práticas em mídias sociais, detalhando os comportamentos aceitáveis e inaceitáveis, esclarecendo as possíveis consequências e penalidades para os funcionários que desrespeitarem esse acordo.

Outra boa opção e que funciona muito são as campanhas internas que usam o tema em questão. É possível divulgar vídeos com dicas sobre comportamento e bom uso das redes sociais, assim como outros tipos de material educativo nesse sentido.

É bom garantir que todos os empregados estejam cientes dessa política e que compreendam o impacto que seus comportamentos podem ter para a empresa e para a própria vida pessoal. No conteúdo, deixe claro as proporções que uma mensagem pode tomar e que mesmo publicações privadas têm chances de vazar e alcançar uma audiência inesperada.

Dentro do bom senso que impera nas relações humanas em sociedade, sabemos que toda empresa possui regras, e os colaboradores que lá trabalham devem estar dispostos a aceitá-las e segui-las no momento em que assinam o contrato de trabalho. Caso estejam em desacordo com algumas delas, normalmente é hora de procurar um novo lugar, no qual seja possível se sentir mais à vontade.

Cuidados necessários

Atualmente as exposições nas redes sociais passaram a acontecer de forma desenfreada, como fotos, vídeos caseiros com conteúdos sensuais, comentários e xingamentos. O modo de diversão das pessoas foi alterado uma vez que a maioria dos programas sociais, se não todos eles, são publicados instantaneamente nas redes sociais. Festas, shows, competições esportivas, práticas de lazer em geral e até os cardápios são divulgados.

alt

Tudo está on-line!

A privacidade dos usuários das redes sociais não é mais prioridade, uma vez que detalhes de suas vidas são postados, podendo comprometer as relações sociais, profissionais. É comum ver pessoas que se ausentam nos seus empregos, com falsas justificativas, demonstrarem outra realidade nas redes sociais, participando de eventos sociais nos horários de trabalho.

Algumas dicas clássicas para quem não quer ter arrependimentos na internet:

  • Se for publicar fotos, evite divulgar imagens com pouca roupa ou consumindo bebidas alcoólicas;
  • Não escreva palavrões;
  • Não exponha suas opiniões sobre colegas de trabalho ou sobre a empresa;
  • Cuidado com os erros de português;
  • Selecione bem os vídeos postados. Eles podem dar uma ideia errada de você e dos seus gostos.

Se você digitar “manual de boas práticas nas redes sociais” no Google, vai encontrar inúmeros arquivos em PDF de várias empresas privadas ou do próprio Governo. No conteúdo, estão praticamente as mesmas indicações de boa conduta e cuidados com o perfil nas redes sociais. Não é mais surpresa quando uma empresa vira case negativo nas redes por causa de uma postagem inadequada do próprio funcionário.

A área de Comunicação responsável pela produção desse tipo de material sempre questiona a diretoria se a demanda pelo tipo de conteúdo é realmente necessária, uma vez que fica algo extenso e bem técnico. A opção pelas ações em massa e os exemplos vindos da liderança são, de fato, as melhores saídas para colocar em prática todas essas dicas.

alt

Além de todas as questões levantadas acima, é muito importante saber que, mesmo que o ambiente digital seja mais descontraído, é preciso seguir as regras do mercado de capitais. O debate sobre os cuidados das empresas com seus perfis nas mídias sociais ganha cada vez mais força no mercado financeiro e os funcionários são os porta-vozes da marca.

A divulgação de informações confidenciais ou imprecisas nas redes pode provocar punições por parte dos agentes reguladores e até gerar prejuízos para as ações das companhias na Bolsa de Valores.

Vislumbrando todo este cenário atual, o Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado (Codim) já lançou um manual de boas práticas de utilização das redes sociais para as companhias.

Para otimizar a circulação dessas informações, o manual propõe uma maior interação entre os departamentos de comunicação, jurídico e de relacionamento com investidores. Isso ajuda que o conteúdo seja divulgado de maneira eficiente e esteja de acordo com a legislação.

Pense sempre antes de agir nas redes sociais! E se você quer usar as novas tecnologias, como realidade virtual, games ou até mesmo uma plataforma mobile para oferecer treinamento aos seus funcionários, fale com a gente! Podemos te ajudar!

HE:labs - Especialista em inserir grandes empresas na nova era digital
Tecnologia para resultados. A solução digital da sua empresa pronta para testar desde a primeira semana, sem riscos.
HE:labs.com

Categorias:

Comunicação Interna Comportamento

    O que você está esperando?

    Vamos produzir algo espetacular juntos!

    Contrate
    X